Imprensa

Entrevista: Ao Jornal das Caldas
Data
: Novembro de 2011.

"...Segundo o advogado, não são só as empresas que enfrentam a crise económica que vivemos, tem havido um aumento de pessoas singulares. “A vida de milhares de pessoas por todo o país está a sofrer as consequências de um crédito agressivo e facilitado, que devido à actual conjuntura levou ao aumento do desemprego, diminuição dos salários, poupanças resgatadas, penhoras, hipotecas, entre outros”, disse Luís Martins. O advogado referiu que o endividamento das pessoas singulares é um fenómeno complexo e que esta sociedade de consumo não ajuda. “Quando alguém pede um empréstimo, seja qual for a quantia, sem ter condições para pagar, existe também uma irresponsabilidade da instituição financeira que concedeu o empréstimo sem avaliar o risco”, salientou o advogado.....".

Publicado em Imprensa

Entrevista: Ao Dinheiro Vivo.
Data
: Setembro de 2011.

"... A vantagem do plano de pagamentos é que a pessoa pode manter todo o património mediante o pagamento acordado com os credores. Mas, por outro lado, é mais exigente, uma vez que a pessoa não pode falhar esses pagamentos.A exoneração de passivo é o que os americanos chamam de fresh start - começar de novo. Durante cinco anos todos os rendimentos são geridos por um representante nomeado pelo tribunal (fiduciário) e é este que gere a insolvência. Neste período, a pessoa tem de viver com aquilo que o tribunal definiu ser essencial e o restante é canalizado para o pagamento de dívidas. Os bens são utilizados para pagar as dívidas....".

Publicado em Imprensa

Entrevista: Rádio Renascença - "Em nome da Lei".
Data
: Junho de 2011.
Resumo:  O “Em nome da Lei” tem hoje como convidado Luís Martins, um advogado com livros publicados e uma larga experiência na área das insolvências. Na conversa, moderada pela jornalista Marina Pimentel, participam como é hábito os dois comentadores residentes do programa: o juiz da relação de Lisboa Eurico Reis e o advogado e professor Luís Fábrica. 

Este ano, o número de pessoas singulares a requerer ao tribunal que reconheça a sua impossibilidade de cumprir os seus compromissos financeiros já foi superior ao das empresas.Até 15 de Junho, foram mais de 2.000 os particulares a declarar insolvência. Em média, há 17 portugueses que são declarados falidos por dia, segundo o Instituto Informador Comercial. Quase tantos casos como os registados em todo o ano de 2010, em que praticamente já tinha também duplicado o número do ano anterior. 

Publicado em Imprensa

Entrevista: À Revista Visão
Data
: Abril de 2011.
Resumo: "...muitas vezes, as pessoas pedem empréstimos para colmatar aquilo que não ganham (...) mais de 7 mil portugueses chegaram ao fim da linha nos ultimos sete anos (...) Temos um custo de vida superior ao que auferimos e, por outro lado, os créditos surgem como a fórmula para realizar os sonhos no imediato...".

"...cada processo é uma vida que o juiz tem nas mãos...".

Ver o artigo completo.

Publicado em Imprensa
segunda, 02 maio 2011 22:54

SIC: entrevista "FAMÍLIAS EM CRISE"

Entrevista: SIC - Especial Informação.
Data
: Abril de 2011.
Resumo: Jornal da noite especial informação  - "Famílias em crise".

"...Tentar renegociar com os credores..tentar, não é fácil..se calhar é uma missão quase impossível..."

"... é sempre melhor fazer um plano de pagamentos, a pessoa recupera-se e os credores recebem uma parte da dívida...".

Publicado em Imprensa

Entrevista: Ao Jornal Público.
Data
: Março de 2011.

"...Num contexto de desemprego elevado, mais carga fiscal, aumento dos preços dos combustíveis e dos alimentos, cortes salariais na função pública e recessão económica, tudo aponta para que o número de insolvências de pessoas singulares seja, este ano, superior às 2924 registadas em 2010. Ainda para mais quando se perspectiva uma subida das taxas de juros. A Euribor, à qual está indexada a maioria dos empréstimos à habitação, tem estado a subir desde o final de 2010 e deverá subir ainda mais se o Banco Central Europeu (BCE) aumentar, já em Abril, as taxas de referência, para travar a inflação...".

Publicado em Imprensa

Entrevista: Ao Jornal Público.
Data
: Junho de 2010.

"...São histórias de um país que enfrenta um período de grande fragilidade económica. Um país onde uns são mais afectados do que outros, mas todos temem. Temem palavras como "desemprego", "cortes salariais", "impostos", "endividamento", "austeridade". Mais protegidas pelo património, mas também mais expostas pelos investimentos e dívidas elevados, as pessoas com rendimentos acima da média viram-se obrigadas a descer à terra e a abdicar de um modo de vida herdado ou conquistado. A recessão faz-se sentir nos seus bolsos, mas também deixa marcas profundas na vida familiar, nos sonhos e na forma como se olham, todos os dias, ao espelho..." - Ler artigo do jornal Público em texto integral.

Publicado em Imprensa
terça, 08 fevereiro 2011 22:32

Entrevista RTP N

Entrevista: RTP N
Data
: Fevereiro de 2011.
Resumo: Entrevista sobre insolvência de pessoas singulares e formas de recuperação economico-financeira.

"...o Código de insolvência permite duas formas de recuperação judicial para as pessoas singulares (...) o plano de pagamentos apresentado pela pessoa tendo em conta o que pode pagar vai para o juiz e este envia para os cerdores para ver se estes aceitam..."

"... nos casos em que não se consegue pagar deve avançar-se para a exoneração do passivo restante...fins dos cinco anos se agir de boa fé, liberta-se a pessoa do que ainda deve...".

Publicado em Imprensa
sábado, 08 janeiro 2011 17:25

Entrevista Telejornal RTP 1

Entrevista: Ao Telejornal da RTP 1
Data
: Janeiro de 2011.
Resumo: Entrevista sobre insolvência de pessoas singulares e formas de recuperação economico-financeira.

Quando uma família declara insolvência "...a lei permite às pessoas singulares recorrer ao tribunal apresentar um plano de pagamentos aos credores ou então recorrer ao perdão das dívidas através da exoneração do passivo restante, o chamado Fresh Start...".

"...medida importada dos Estados Unidos que está em vigor em Portugal desde 2004, e que permite às pessoas singulares conseguir um perdão das dívidas que não conseguem pagar...".

Publicado em Imprensa
segunda, 06 dezembro 2010 16:50

Entrevista Jornal 2 RTP

Entrevista.Jornal 2 da RTP.
Data
: 2009.
Resumo: Entrevista ao Jornal 2 da RTP sobre insolvência e recuperação de empresas e pessoas singulares.

"o termo falência é diferente de insolvência (...) a maoir parte das empresas, apesar de elaborar bons planos de insolvência, mas não consegue sucesso pois a recuperação em época de crise não é fácil..."

(...) por detrás da insolvência de uma empresa estão pessoas (...) para as pessoas singulares permite que apresentem um plano de pagamento aos credores ou através da exoneração do passivo/perdão das dívidas..."

Publicado em Imprensa
Pág. 1 de 3