Imprensa

Alguns artigos e entrevistas em que tenho participado e que abordam a temática da Insolvência e da recuperação de empresas e pessoas singulares. Escrever é uma eterna confissão.

quinta, 10 novembro 2011 21:42

Endividamentos de pessoas singulares aumentam

Escrito por Luís M. Martins

Entrevista: Ao Jornal das Caldas
Data
: Novembro de 2011.

"...Segundo o advogado, não são só as empresas que enfrentam a crise económica que vivemos, tem havido um aumento de pessoas singulares. “A vida de milhares de pessoas por todo o país está a sofrer as consequências de um crédito agressivo e facilitado, que devido à actual conjuntura levou ao aumento do desemprego, diminuição dos salários, poupanças resgatadas, penhoras, hipotecas, entre outros”, disse Luís Martins. O advogado referiu que o endividamento das pessoas singulares é um fenómeno complexo e que esta sociedade de consumo não ajuda. “Quando alguém pede um empréstimo, seja qual for a quantia, sem ter condições para pagar, existe também uma irresponsabilidade da instituição financeira que concedeu o empréstimo sem avaliar o risco”, salientou o advogado.....".

Entrevista: Ao Dinheiro Vivo.
Data
: Setembro de 2011.

"... A vantagem do plano de pagamentos é que a pessoa pode manter todo o património mediante o pagamento acordado com os credores. Mas, por outro lado, é mais exigente, uma vez que a pessoa não pode falhar esses pagamentos.A exoneração de passivo é o que os americanos chamam de fresh start - começar de novo. Durante cinco anos todos os rendimentos são geridos por um representante nomeado pelo tribunal (fiduciário) e é este que gere a insolvência. Neste período, a pessoa tem de viver com aquilo que o tribunal definiu ser essencial e o restante é canalizado para o pagamento de dívidas. Os bens são utilizados para pagar as dívidas....".

Entrevista: Rádio Renascença - "Em nome da Lei".
Data
: Junho de 2011.
Resumo:  O “Em nome da Lei” tem hoje como convidado Luís Martins, um advogado com livros publicados e uma larga experiência na área das insolvências. Na conversa, moderada pela jornalista Marina Pimentel, participam como é hábito os dois comentadores residentes do programa: o juiz da relação de Lisboa Eurico Reis e o advogado e professor Luís Fábrica. 

Este ano, o número de pessoas singulares a requerer ao tribunal que reconheça a sua impossibilidade de cumprir os seus compromissos financeiros já foi superior ao das empresas.Até 15 de Junho, foram mais de 2.000 os particulares a declarar insolvência. Em média, há 17 portugueses que são declarados falidos por dia, segundo o Instituto Informador Comercial. Quase tantos casos como os registados em todo o ano de 2010, em que praticamente já tinha também duplicado o número do ano anterior. 

Pág. 1 de 13