Blog

Um blog onde abordo temas específicos da insolvência que, na sua generalidade, resultam da prática e dos problemas suscitados diariamente.

sábado, 01 janeiro 2011 00:47

A ORIGEM DA INSOLVÊNCIA DAS PME

Escrito por Luís M. Martins

Ressalvando as exceções, importa equacionar a regra. Na sua maioria, as empresas são confrontadas com causas de natureza técnica, conjunturais e financeiras que, pela sua especificidade, não permitem a ambicionada  manutenção e crescimento da atividade, originando uma situação de descontrole financeiro. Situação que, pelas mais diversas vicissitudes, leva à impossibilidade de cumprir e ao desacreditar moral na viabilidade da empresa.

segunda, 15 novembro 2010 00:59

PMEs - COMO EVITAR FECHAR PORTAS ?

Escrito por Luís M. Martins

Quando questionados sobre quais as suas principais preocupações relacionadas com o risco da sua actividade empresarial, muitos empresários apontam a insolvência e a perda de bens pessoais. Este foi o resultado de um inquérito divulgado pelo Eurobarómetro em 2008. O que devem, então, fazer as empresas que se encontram nesta situação? Que soluções existem e o que diz a experiência de quem já passou ou está a passar por um processo deste tipo?

quarta, 10 novembro 2010 01:10

"FRESH START" TEM ESPÍRITO EMPRESARIAL

Escrito por Luís M. Martins

Se tempos houve em que recorrer ao crédito era algo que não fazia parte do quotidiano da generalidade das famílias, agora não se vive sem ele. A diversidade dos produtos bancários disponíveis oferecem ao consumidor diferentes formas de vinculação sendo que, se alguns créditos obrigam à prestação de uma garantia ao mutuante, pela quantia emprestada, com reflexos na diminuição das taxas de juro e prazos de pagamento.

terça, 05 outubro 2010 22:47

CRÉDITO TAMBÉM TEM CULPA

Escrito por Luís M. Martins

"Endividamento: Crédito predatório também tem culpa".Texto integral da entrevista à Agência Lusa "... O endividamento das pessoas singulares é um fenómeno complexo e de grande impacto na sociedade (...) Mas atente-se que: sempre que alguém pede um empréstimo, seja de que quantia for, de forma irresponsável e sem ter condições para pagar, existe um irresponsável do outro lado que o concede, sem avaliar o risco (tal como era sua obrigação).."

Pág. 5 de 7